Cidade

Cidades que cuidam de animais tem cidadãos mais empáticos?

Um estudo recente da Universidade Northeastern University, em Boston, nos Estados Unidos,  revelou que os seres humanos tendem a sentir mais empatia por animais do que por pessoas. A pesquisa mostra que essa tendência se dá devido ao fato dos animais serem mais indefesos, o que acaba atrelando a mesma empatia à crianças, mas não à humanos adultos. Então podemos dizer que sim! Cidades que se preocupam com animais tem cidadãos mais empáticos, não necessariamente por humanos. 

Um exemplo dessa empatia em Vinhedo é o caso do Sorriso, um cão que vive há 12 anos no Posto Pracinha. Ele é cuidado por todos que passam por alí. Os frentistas e os clientes do posto sempre tiveram sua companhia e todos se preocupam com o Sorriso. Ele está com alguns problemas de saúde e um grupo de pessoas decidiu fazer uma campanha para arrecadar dinheiro para tratamento de problemas renais e cardíacos.

O Sorriso é um bom exemplo de cão comunitário, que já foi tema do Encontro de Bem Estar Animal em Vinhedo, organizado pela Vereadora Flávia Bitar.  Cão Comunitário é aquele cachorro que, apesar de não ter tutor definido e único, é adotado por grupos específicos de pessoas, que têm a responsabilidade de cuidar de um ou mais animais, sem necessariamente levá-los para casa. Essas pessoas precisam oferecer todas as condições para que os animais tenham uma vida saudável, sendo que os animais são castrados, vacinados e microchipados. Ou seja, o animal estabelece com a população do local onde vive vínculos de dependência e manutenção.

Para quem tem simpatia pelo tema de pets e animais, nesse mês de Dezembro acontece o 6º Encontro de Bem Estar Animal em Vinhedo que terá como tema os cuidados e os projetos que podem ser colocados em prática nas cidades da Região. Desde como educar crianças em relação à causa animal até como utilizar aplicativos de reconhecimento para controle de animais abandonados. Para saber mais basta confirmar presença no evento do Facebook

Voltando ao tema de empatia, é importante lembrar que uma cidade que se preocupa com os animais, além da empatia, também soluciona um grande problema de saúde pública.  Apenas no Brasil, existem 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães abandonados, segundo a Organização Mundial da Saúde. Em cidades de grande porte, para cada cinco habitantes há um cachorro. Destes, 10% estão abandonados.

Desse modo, assim como outras cidades, Vinhedo tem um grande desafio nessa questão. Tem mais informações e exemplos de empatia com animais em Vinhedo? Entre em contato!

One Response

  1. Parabens pelo postando esse artigo.
    Espero que o cachorro, Sorriso, que mora no posto Praçinha vai receber mais doaçoes pra ajuda com o tratamento dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *